Páginas

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

A Importância da Tradição e da Traição !

 
Segundo Nilton Bonder, “tradição é a palavra que veio representar a tarefa do próprio instinto assumida pela consciência humana. O animal moral tem na tradição um instrumento fundamental para a preservação. Já a traição é da ordem da transcendência e transgredir é transcender. Nossa história não teria mártires no campo político, científico, religioso, cultural e artístico caso fosse possível transcender sem colocar em risco a sobrevivência da espécie.”
Segundo Nilton Bonder, “o traidor é um transgressor. É preciso errar, infringir, violar e transgredir o status quo para que possa haver uma transcendência desejada pela própria tradição traída. Da mesma forma que a tradição precisa da traição, que a preservação precisa da evolução, que o acerto de hoje dependeu do erro de ontem, o contrário também é verdadeiro. Porque a evolução só é possível quando existe uma manifestação para ser contestada, aviltada.”
Para que a humanidade caminhe de forma segura, ela depende da tradição, mas utiliza-se da traição para ir além, evoluir, se libertar.
Segundo Nilton Bonder, “O animal de todos nós tem compromisso absoluto com a preservação, seja ela obtida através de ato de preservar ou de mudar.”
A final de contas, o que está em jogo é a preservação da espécie humana, e o ser humano fará de tudo, com todas as suas forças, ações voltadas para a sua preservação, seguirá a tradição até o limite da necessidade de ter que transgredi-la. Assim tanto a tradição como a traição são importantes para a espécie humana. O tradicionalista depende do transgressor, seja para afirmar suas convicções, ou seja, para evoluir.
         Segundo Nilton Bonder, “Não haverá tradição sem traição, nem traição sem tradição, como não pode haver integridade do animal sem evolução, nem evolução sem integridade do animal.”
 
 
Postar um comentário