Páginas

sábado, 14 de junho de 2014

Filosofia !

 
O que é Filosofia Antiga?
O que é em si mesmo a filosofia é extremamente difícil de definir. Existe a proposta dos cursos acadêmicos para formular esta definição a partir da visão de importantes filósofos: Platão, Aristóteles, Epicuro, Plotino, Descartes, Malebranche, Espinosa, Leibniz, Kant, Hegel, Fichte, Schelling, Bergson, etc. Para ter-se ideia da filosofia estudam-se as filosofias.
A Filosofia Antiga:
A filosofia antiga é compreendida a partir da descrição de seus traços gerais e comuns o seu fenômeno histórico e espiritual. Conforme Aristóteles, para compreender as coisas é necessário vê-las enquanto se desenvolvem, é preciso apreendê-las em seu nascimento. Assim apropria-se do fenômeno em sua origem, com a consciência de que a filosofia é um fenômeno histórico que teve início no tempo e evolui até nossos dias.
Representação da Filosofia:
Existe uma diferença da representação que os antigos faziam da filosofia e a representação que se faz habitualmente nos nossos dias, muitas vezes transmitida aos estudantes de uma forma que atenda as necessidades do ensino universitário. Onde há uma impressão de que os filósofos estudados buscavam inventar, cada um de uma forma original, uma nova construção sistemática e abstrata, destinada a explicar, o universo e até um discussão sobre a linguagem. Constrói-se a “filosofia geral” e a partir de doutrinas e críticas, convida o homem e a sociedade a fazer uma escolha de vida, uma maneira de comportar-se.
A Filosofia Como Opção Existencial:
Tal representação parece ser um erro quando aplicada à filosofia da Antiguidade. Desde Sócrates, a opção por um modo de vida não se situa no fim do processo da atividade filosófica e sim na origem. É uma opção existencial, uma complexa interação a reação crítica a outras atitudes existências, é uma visão global de viver e ver o mundo, é uma decisão voluntária, o que determina a doutrina e o modo de ensino dessa doutrina.
Discurso Filosófico:
O discurso filosófico teórico nasce de uma opção existencial inicial e reconduz o indivíduo, o grupo a comunidade à medida do possível, por sua força lógica e persuasiva, à ação, a viver em conformidade com a escolha inicial, é à aplicação de um ideal de vida, o meio de expressão, uma maneira de viver vinculado ao discurso filosófico. Assim a filosofia torna-se o exercício preparatório para a sabedoria. Segundo Platão, o filósofo não é um sábio. Mas segue uma filosofia como modo de vida, baseado em um discurso filosófico.
O exemplo é o discurso de um professor de filosofia, que pode tomar a forma de um exercício espiritual, de modo que o leitor ou o interlocutor possa progredir espiritualmente e transforma-se interiormente.
Definição de Filosofia:
Platão define filosofia como o desejo de sabedoria, assim a proposta do estudo da filosofia antiga é retraçar a história dos primeiros empregos da palavra filosofia, estudar as características das diferentes filosofias da Antiguidade consideradas em seu aspecto de modo de vida, o que leva a estudar os traços que as unem. E buscar expor por qual razão e em que medida a filosofia foi concebida a partir da Idade Média como uma atividade puramente teórica. E por fim perguntar se é possível retornar ao ideal antigo de filosofia, conforme a Antiguidade, onde nos libertamos de uma prática puramente teórica e possamos materializar as construções filosóficas teóricas em uma ação, um comportamento no nosso cotidiano.
 
 
Postar um comentário