Páginas

quarta-feira, 11 de junho de 2014

A Confirmação da Existência de Deus e do Homem !

 
          A humanidade mesmo antes de iniciar o movimento filosófico representado pelos Pré-Socráticos chamados naturalistas, os quais buscavam o princípio das coisas, e até alguns chegaram a afirmar que este princípio era infinito, ilimitado, ou seja, Deus.
         Foi uma tentativa de situar o Homem no tempo e espaço em sua trajetória histórica existencial. Para alguns pensadores os questionamentos levaram a certezas irrefutáveis, para outros pensadores a dúvidas constantes. Conhecer o Homem na sua origem e condição existencial passou a ser um debate dialético travado pelos filósofos ao longo do tempo e foram levantadas muitas questões.
         Mas foi um filósofo francês René Descartes quem chegou à prova da existência do Homem e por consequência de Deus. Ele metodologicamente pôs tudo em dúvida, o que o Homem conhece pela razão e pelos sentidos. E chegou a uma certeza, a de que não podia duvidar de que estava duvidando, pois assim ele comete o ato de pensar. E se ele pensa e porque ele existe. De posse deste fato formulou a seguinte certeza:

“Cogito, ergo sum.
Significa: Penso, logo existo.”
(René Descartes)

         Com a prova da existência do Homem, é a prova da existência da criatura e por consequência a prova da existência do criador, de Deus, que é o Ato Puro de toda a criação em potência, a qual é atualizada pelo Ato Puro para a plena existência da criação, o que passa a ser uma certeza e a contradizer os céticos, a partir de uma certeza forma-se uma cadeia de certezas.

“Se Deus não existisse, seria preciso inventá-lo.”
(Voltaire)
 
 
Postar um comentário