Páginas

domingo, 21 de agosto de 2016

O Fenômeno Fora Temer !



         A sociedade brasileira vive um momento político de grandes mudanças, o PMDB que era aliado político do PT e defensor das políticas sociais, tornou-se aliado político do PSDB com uma agenda neoliberal para o país. Uma transformação que não representa a vontade democrática da população, pois existe o fenômeno “Fora Temer”. Porque existe esta manifestação do povo?
         A maior apreensão está nas reformas trabalhistas e previdenciárias propostas pelo atual governo. Como a idade mínima para aposentadoria, a eliminação do décimo terceiro salário, férias, etc. Perdas de direitos e benefícios que atingirá fundamentalmente a classe média brasileira composta por trabalhadores da iniciativa privada e pública, a mesma classe que foi às ruas gritar fora Dilma. Não será surpresa vermos essa classe média gritar “Fora Temer”, pois será a mais atingida com as propostas de reforma do atual governo do Brasil.
         As mudanças propostas pelo governo brasileiro beneficiam fundamentalmente os empresários, o capital estrangeiro e os banqueiros, só não se tem uma política de defesa do mercado interno, os seja, a defesa do Brasil, com a redução da taxa SELIC, formação de uma classe média forte com poder de consumo. Os trabalhadores terão que se unir para se defenderem do projeto neoliberal destinado para o país.
         Até o momento o que se tem pela frente como proposta do atual partido PMDB, chamado de ponte para o futuro e representado pelo atual presidente Michel Temer é a precarização das condições de vida do povo brasileiro. É um assalto politico dos direitos da população. Assim justifica-se o fenômeno “Fora Temer”.
         A esperança do povo está na democracia, à oportunidade de manifestar no voto sua vontade, e até o momento o PMDB não representa a vontade popular, é um partido oportunista que luta para sobreviver frente as suas contradições existenciais. O povo na sua maioria, a classe média trabalhadora e os trabalhadores de baixa renda devem se unir e tomar pelo voto o destino do Brasil. Devem dizer o que querem e cobrar dos políticos que foram eleitos para os representarem. As eleições municipais representam um momento importante.
         A realidade do Brasil é diferente da realidade dos EUA, que é rico e pode ter uma política econômica neoliberal. No Brasil faz-se necessária a intervenção do Estado para a promoção da justiça social, de um povo que tem uma renda média baixa e necessita da proteção do Estado para se ter uma vida minimamente digna. Os trabalhadores da iniciativa privada e pública devem estar atentos para mudanças propostas e lutarem para evitar o projeto de precarização das condições de vida do povo brasileiro. Devemos eleger políticos que tenham uma agenda econômica política nacionalista, que promovam um crescimento do país com justiça social, e sejam menos corruptos.

“Uma vida não questionada
não merece ser vivida.”
(Platão)




Postar um comentário