Páginas

domingo, 29 de maio de 2016

Mundo em Transição !




Neste momento devemos fazer uma reflexão, o mundo está em transição. Não é fim do PASSADO, mas o começo de uma nova ERA, que irá definir o estilo de vida das pessoas, com mais qualidade de vida, mais informação, mais equilíbrio, mais bem estar. O país do futuro será o país que fizer a transição com maior competência. O combustível fóssil fará parte de um passado, terá sua influência minimizada. Já a ciência, a tecnologia e as fontes de energia renováveis terão uma maior influência sobre a vida das pessoas. É um destino sem volta, que definirá o valor de um bem. O segredo do sucesso econômico de um país estará no equilíbrio e como as relações de força e interesses econômicos se desenvolvem. As políticas públicas de um país terão que ser sustentáveis a curto, médio e longo prazo. A riqueza será mensurada pela capacidade de lidar com os recursos limitados, ou seja, o tamanho do PIB, os recursos naturais, os recursos humanos, a renda, a tributação, o tamanho do Estado. As políticas sociais terão que estar comprometidas com o equilíbrio macroeconômico de um país, para existir terá que haver uma fonte de sustentação, do contrário não será viável a médio e longo prazo. O EQUILÍBRIO será o PARADIGMA, quanto mais for equilibrado, mais sustentável será. O que possibilitará o investimento financeiro em projetos de longo prazo. O retorno financeiro estará atrelado à capacidade de equilíbrio e sustentabilidade de um projeto econômico. A sociedade será mais racional, eficiente e eficaz na relação com o meio ambiente, será uma relação de troca sustentável. As relações sociais terão com fundamento a ética da alteridade, segundo Emmanuel Levinas, onde o EU verá o OUTRO como o OUTRO é.
O modo como o Outro se apresenta, ultrapassando a ideia do Outro em mim, chamamo-lo, de fato, rosto. Esta maneira não consiste em figurar como tema sob o meu olhar, em expor-se como um conjunto de qualidades que formam uma imagem. O rosto de Outrem destrói em cada instante e ultrapassa a imagem plástica que ele me deixa, a ideia à minha medida e à medida do seu ideatum — a ideia adequada. Não se manifesta por essas qualidades, mas kath'autó. Exprime-se. " (extraído de LEVINAS, E. Totalidade e infinito. Trad. José Pinto Ribeiro. Lisboa: Edições 70, 1988, p.38.)

         A transição representa uma oportunidade para a humanidade, dependerá das escolhas que fizer, esta é a forma de ser livre, o que possibilita a inovação e a criação de alternativas para a vida. Para sobreviver o homem em sua história sempre superou os desafios de seu meio, estamos diante de mais um desavio, que definirá se iremos sobreviver ou faremos parte do passado.



Postar um comentário