Páginas

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Deus como Uno !




Conforme a tradição interpreta, para Xenófanes, Deus deve ser concebido como aquele que tudo governa. Se os deuses fossem vários, então todos a tudo governaria, o que implicaria em uma contradição.
“Se Deus é o perfeito dominador de todas as coisas, convém que seja uno. Pois se fosse dois ou vários, não seria o mais dominador e o melhor entre todas as coisas, pois cada um dos múltiplos, sendo Deus, seria de modo semelhante; pois é isso um deus, e a força de um deus consiste em dominar, e não ser dominado, e em ser o dominante perfeito de todas as coisas; logo, enquanto não dominante, nisto ele precisamente não é Deus.”
(DK 28. Melisso, Xenófanes, Górgias)



Postar um comentário